Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APRESENTAÇÃO

APRESENTAÇÃO
Heraldo Lage

Nem sei direito como me apresentar.
Sinto-me como um alguém, quase ninguém
Aprendiz de aprendiz ... desejando poetar
Nesse ciclo chegar a ninguém, quase alguém

Buscando nesta vida de tropeços
Entre quantos sofrimentos e desencantos
Encontrar-me com infindáveis re-começos
Transformar lamentos em possíveis acalantos

Há quem me chame "Doce Monstrinho"
Há também quem me diga um Troglodita
Pois se bravo me julgam, recebem meu carinho
Sou alguém que só deseja livrar-lhes da desdita

Se muitos são dotados de curto pavio
Eu nem mesmo disso fui dotado não!
Pois com certeza, aquela que me pariu
Dotou-me de um simples e eficiente botão!

Sou, dos mais sinceros, um amigo
Procuro sempre fazer por merecer
A confiança de quem me entender
Dedicando-lhes aconchego e abrigo

É difícil falar de mim mesmo
Prefiro de outras pessoas ouvir
Ficaria aqui eu rodando a esmo
Só busco o meu verdadeiro porvir

Por isso é que encerro este texto agora
Deixando a vocês todo o meu julgamento
Seguirei meu rumo aprendendo por ai a fora
Poetar para vocês é e será meu maior acalento


Heraldo Lage
www.hlage.com.br
Em 31/08/2002 – 02:24 hs.
Cdor HeraldoLage
Enviado por Cdor HeraldoLage em 07/03/2005
Reeditado em 16/11/2012
Código do texto: T5883
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cdor HeraldoLage
Santos - São Paulo - Brasil, 66 anos
46 textos (3464 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:24)
Cdor HeraldoLage