Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus amigos, meus irmãos.

Vida sem afeto
vivo num simples deserto
Sem uma gota do amor sentimento
E só se aumenta o meu tormento

Vida vadia
Um tanto quanto vazia
Mas há de me parecer ela
Uma mulher bela

Vivo da aparência de muitos amores
Por dentro sofro um mundo de horrores
O meu acalanto são os meu amigos verdadeiros
Meus fiéis escudeiros

Sem eles não vivo
Mulheres vem e vão, mas um amigo se faz contínuo
Sempre me lembrarei das nossas galhardias
Das risadas estrambólicas que sempre fortalecerão nossa alegria
A minha felicidade se constitui nos momentos das nossas folias.
O pensador Breno
Enviado por O pensador Breno em 27/11/2007
Código do texto: T755464
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O pensador Breno
Salvador - Bahia - Brasil, 33 anos
24 textos (15210 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 12:16)