Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confidencial

Eu deveria encarar como elogio
Suas palavras embriagadas
Sentir o vazio da sua alma
Aquecida pelo ódio momentâneo.
E, eu não sei o que você pensa
Quando me fere com seus olhares
Seguidos de atitudes sarcásticas
Por te preocupares em seguir
Teu caminho sombrio
Por uma floresta mal assombrada.
E eu poderia te perguntar
Até quando você suportaria
O sol, que por instantes te cega,
Só te ouvir dizer que o caminho é feito de pedras
E não de nuvens, como eu sempre acreditei
Pois eu imaginava o céu tão próximo
E você me impediu de ver o sol nascer.
Você me emprestou sua desconfiança
Disse que um dia eu poderia precisar,
Você viu minhas mãos atadas
E nada fez, pra me resgatar.
E, eu poderia passar dias escrevendo
Sobre você, sobre o quanto me decepcionou
Sobre o silêncio que penumbra em teus gestos
Que me tortura como prisioneira
De uma guerra, em busca do nada,
Nós não estamos em fase de disputa,
Tínhamos uma amizade compartilhada
Entre risos, abraços e mãos estendidas
Palavras certas em dias de chuva
E me machuca saber que
Você confundiu as circunstâncias,
Fomos vítimas de um drama vendido
E um alto preço devemos pagar
Por deixamos escapar a felicidade prometida,
Por deixarmos de sorrir,
Por deixarmos de sonhar...
Deibby Petzinger
Enviado por Deibby Petzinger em 19/12/2005
Código do texto: T88356
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deibby Petzinger
Canela - Rio Grande do Sul - Brasil, 30 anos
25 textos (1297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:12)
Deibby Petzinger