Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

extremos

Quero o amor
correndo nas veias
pulsando no peito
inundado entre os dedos

Você em mim é a própria promoção
dos extremos

Mas eu não te pertenço
E você não tem comigo
contrato de posse:
somos apenas oencontro imperfeito
do desejo, do prazer, da necessidade
e da satisfação.
No entanto,
te conheço e quero para além
do toque,
da mão e da boca sobre o corpo - membros em
ereção.

Mais prossigo a querer-te sob panos
e sobre colchões amaciados pelo
sentimento-paixão
carnes em ebulição constante
(de Platão me empenho a distância)

Você tem o dom de em mim promover
extremos:
se chuva - tempestade
se vento - furacão
quando sol - deserto
quando inverno - nevasca e avalanches.
Tudo em você beira o
Absurdo
em mim:
se pinceladas - borrões surrealistas
se canções - harmonias de Stravinski
se palavra - poesia.

Você provoca em mim os mais
estranhos dos movimentos:
o último gole da taça de Baco,
o último golpe da espada de Aquiles,
o início encantado do olhar de Apolo,
sem contar os perigos de medusa e
os labiríntos de Minos.


paulo vanna
Enviado por paulo vanna em 24/01/2006
Reeditado em 31/01/2006
Código do texto: T103311

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
paulo vanna
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
8 textos (124 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:21)