Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cartas de Amor

Cartas de Amor

Olá minha Sinhá!
Olá meu Sinhô!
Alô todos os amantes.

Hoje amados, venho dizer-vos
Sentado no banco desta praça
Que por um real e cinqüenta
Escrevo lindas cartas de amor.

Venho com caligrafias enfeitadas
Papel perfumado com fragrâncias
Das flores de  Gardênia
Emoldurado com lindos corais.
Os decorados são uns sonhos.

Ora, direis: esta fora de moda
Digo-te porém
Isso para mim não importa.

Quem vai querer!

Guardo comigo muitos
Segredos de alcova
Desilusões, tristezas,
E arroubos de paixões.

Escrevi as cartas de Helena
Que perdeu o siso
Por um grande amor
De um soldado de Atenas

Da tua alma casta
Manifesto teu íntimo
Tuas saudades
Sou guardião.

Poeta Dos Ermos

Poeta Dos Ermos
Enviado por Poeta Dos Ermos em 25/07/2008
Código do texto: T1097736

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Dos Ermos
Salvador - Bahia - Brasil
108 textos (4397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/10/14 06:30)
Poeta Dos Ermos



Rádio Poética