Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANIBAIS

CANIBAIS


Esses teus lábios, tão belos e sensuais,
atraentes e apetitosos, feito frutos tropicais,
são desses que se beija uma vez e esquece jamais,
pois, tem um doce gosto de "quero mais"

Em teus olhos lampejam promessas angelicais.
Que bom. Abramos todos os jornais,
lá está escrito em letras garrafais
que te amo, e que me queres demais.

As saliências do teu corpo são meus pontos cardeais.
Teus desejo, meu desejo, são os mesmo, são iguais.
Os sorrisos, os olhares, os trejeitos corporais,
prenunciam inconseqüentes, incandescentes conjunções carnais.

Tenhamos pressa. O amor é eterno, e nós mortais.
Não há qualquer pecado nessas coisas "imorais.
Pequenas transgressões, pequenas e tão banais...
o que importa são essas inevitáveis atrações fatais.

A mesa está posta e nós somos os comensais.
Um lauto banquete para desnudos canibais.
Que role o champagne em finíssimos cristais,
enquanto nos devoramos entre suspiros e ais.


William Bird
Enviado por William Bird em 18/02/2006
Código do texto: T113525
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
William Bird
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
7 textos (469 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:53)
William Bird