Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BRUSCAMENTE ATACADO

Fui bruscamente atacado
Pelo seu romântico amor
Fiquei até acanhado
Quando me abraçou.

Não esperava por isso
Você veio como raio
Para mim um imprevisto
Minha linda flor de maio.

Bruscamente fui devorado
Pelo seu exagerado amor
Até fiquei consolado
Ao sentir gostoso calor.

Com tão prazeroso aconchego
Ficou tudo azul
De amor quase desvaneço
Ao acordar estava nu.

Ao cair na realidade
O sono foi embora
Pensando em você, com tranquilidade
Passei a contar segundos, minutos e horas.

* Poema Publicado no livro: "NÓS SOMOS POESIA"
(Câmara Brasileira de Jovens Escritores).

 
Antonio Cícero da Silva (Águia)
Enviado por Antonio Cícero da Silva (Águia) em 12/03/2006
Código do texto: T122256
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Cícero da Silva (Águia)
Carapicuiba - São Paulo - Brasil, 54 anos
199 textos (20335 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:27)
Antonio Cícero da Silva (Águia)