Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CÂNTICOS

EIS QUE ÉS FORMOSA
Ó AMADA MINHA,
EIS QUE ÉS FORMOSA . . .

BEIJA-ME,
COM OS BEIJOS DA SUA BOCA
PORQUE MELHOR É O SEU AMOR
DOQUE O VINHO. . .

TÚ ÉS PARA MIM
COMO A MACIEIRA ENTRE AS ÁRVORES DO BOSQUE
DESEJO MUITO A SUA SOMBRA,
E DEBAIXO DELA ME ASSENTO,
EO SEU FRUTO É DOCE AO MEU PALADAR. . .

LEVA-ME À SALA DO BANQUETE
E O SEU ESTANDARTE SERÁ PARA MIM,
O SEU AMOR. . .

SUSTENTAI-ME COM PASSAS
CONFORTAI-ME COM MAÇÃS
PORQUE DESFALEÇO DE AMOR. . .

A FIGUEIRA JÁ DEU SEUS FIGUINHOS
E AS VIDES EM FLOR EXALAM SEU AROMA
LEVANTA-TE, AMIGA MINHA
FORMOSA MINHA, E VEM. . .

POMBA MINHA,
QUE ANDAS PELAS FENDAS DAS PENHAS,
NO OCULTO DAS LADEIRAS
MOSTRA-ME A TUA FACE
FAZE-ME OUVIR A TUA VOZ
PORQUE A TUA VOZ É DOCE
E A TUA FACE, APRAZÍVEL. . . .

FAVOS DE MEL MANAM DOS TEUS LÁBIOS,
MEL E LEITE
ESTÃO DEBAIXO DA SUA LÍNGUA
E O CHEIRO DOS TEUS VESTIDOS
SÃO COMO O CHEIRO DAS ROSAS. . .

QUÃO FORMOSOS SÃO OS TEUS PÉS
Ó FILHA DO PRÍCIPE !
AS VOLTAS DE TUAS COXAS
SÃO COMO JÓIAS, TRABALHADAS POR MÃOS DE ARTISTA. . . .
O TEU UMBIGO,
COMO UMA TAÇA REDONDA, A QUE NÃO FALTA BEBIDA
O TEU VENTRE
COMO MONTE DE TRIGO, CERCADO DE LÍRIOS. . .

OS TEUS DOIS PEITOS
COMO DOIS FILHOS GÊMEOS DA GAZELA
O TEU PESCOÇO,
COMO A TORRE DE MARFIM. . .

OS TEUS OLHOS
COMO OS VIVEIROS DE HEBROM
JUNTO À PORTA DE BATE-RABIN. . .

A TUA ESTATURA É SEMELHANTE A PALMEIRA
E OS TEUS PEITAS, AOS CACHOS DE UVAS.
DIZIA EU: SUBIREI A PALMEIRA
PEGAREI EM SEUS RAMOS;
E ENTÃO OS TEUS PEITOS,
SERÃO COMO OS CACHOS NA VIDE,
E O CHEIRO DA TUA RESPIRAÇÃO
COMO O DAS MAÇÃS. . .

LEVANTEMO-NOS DE MANHÃ
PARA IR ÁS VINHAS
VEJAMOS SE FLORESCEM AS VIDES
E SE ABRE A FLOR, SE JÁ BROTAM,
AS ROMANZEIRAS.
ALI TE DAREI O MEU GRANDE AMOR . . .

PÔE-ME COMO SELO SOBRE O TEU CORAÇÃO
COMO SELO SOBRE O TEU BRAÇO
PORQUE O AMOR É FORTE COMO A MORTE
E DURO COMO A SEPULTURA O CÍUME. . .

AS SUAS BRASAS, SÃO BRASAS DE FOGO
AS MUITAS ÁGUAS NÃO PODERIAM APAGAR ESTE AMOR.
NEM OS RIOS AFOGÁ-LOS
AINDA QUE ALGUÉM DESSE TODA A FAZENDA
DE SUA CASA POR ESTE AMOR,
CERTAMENTE A DESPREZARIA. . .

VEM DEPRESSA AMADA MINHA
QUÃO FORMOSA E QUÃO APRAZÍVEL ÉS,
Ó AMOR EM DELICIAS !
Jim Morrison
Enviado por Jim Morrison em 17/03/2006
Código do texto: T124599
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jim Morrison
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
3 textos (279 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:11)
Jim Morrison