Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MÃE NATUREZA

 
Raios de sol espairam nos jardins floridos,
o vento acaricia as flores sem despetalar,
temperatura amena sob o céu tão lindo,
na primavera que nos faz sonhar.

Colibris bailam na sacada da varanda,
num vôo mágico de magistral beleza,
múltiplas cores que a alma encanta,
dádivas sublimes da mãe natureza.

Nesse cenário por Deus iluminado,
conspira e trama a inveja nebulosa,
acompanhada da astúcia e vil pecado,
que aponta espinhos, ignorando as rosas.

Frutos da árvore altiva e frondosa,
que o detrator não consegue alcançar,
mesmo ferida por pedras dolorosas,
oferece a sombra amiga, para a ira aplacar.

De repente o vento se agiganta,
transformando-se num tufão destruidor,
desesperado o agressor abraça a  árvore santa,
que em seu desvario tanto apedrejou.

Ao serenar o vento alucinante,
e a tempestade que o apavorou,
ajoelhado verte um pranto delirante,
rogando perdão a quem a vida lhe salvou.

Nesse encontro de paz e agonia,
fica a lição que a vida o ensinou,
maior de todas virtudes e fidalguia,
é ver no perdão o verdadeiro amor.


Para prestigiar com sua inestimável visita o site do autor, acesse:
www.LuzdaPoesia.Com
FalcaoSR
Enviado por FalcaoSR em 23/03/2006
Reeditado em 08/04/2010
Código do texto: T127146
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FalcaoSR
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
202 textos (26765 leituras)
7 áudios (1511 audições)
8 e-livros (331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:13)
FalcaoSR