Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amantes




Oh! Tempo que investe sobre meu momento... Não há consolo no ato que destrói, nem prazer para quem busca no escombro alheio, o corpo estático e frio de quem ama.

Não há mais tempo. E de nada adiantará suplicar por mais um instante. Sofrimento.

Ri tempo, achas que com teu poder rompe com esta paixão arrebatadora, furtiva e breve que só os amantes tem. Que nesta frieza interrompe meu ato só para me mortificar.

Engana-se, pois agora posso agradecer a este pequeno soluço teu, que me deu o momento eterno. Ser muito mais que ti, estar além de ti.

Para o que espia pelas fechaduras, não se acanhe, agora sou livre, amante. Agora sou a poesia de quem viu, daqui, tanta beleza. Arte impressa, neste vão vazio e cheia de amor.
Amor por ela.

                                        ANTONIO LUÍS GASPAR

Amante


Oh! Tempo que investe sobre meu momento... Não há consolo no ato que destrói, nem prazer para quem busca no escombro alheio, o corpo estático e frio de quem ama.

Não há mais tempo. E de nada adiantará suplicar por mais um instante. Sofrimento.

Ri tempo, achas que com teu poder rompe com esta paixão arrebatadora, furtiva e breve que só os amantes tem. Que nesta frieza interrompe meu ato só para me mortificar.

Engana-se, pois agora posso agradecer a este pequeno soluço teu, que me deu o momento eterno. Ser muito mais que ti, estar além de ti.

Para o que espia pelas fechaduras, não se acanhe, agora sou livre, amante. Agora sou a poesia de quem viu, daqui, tanta beleza. Arte impressa, neste vão vazio e cheia de amor.
Amor por ele .

                                        ANTONIO LUÍS GASPAR
ALGaspar
Enviado por ALGaspar em 24/03/2006
Código do texto: T127653
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ALGaspar
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 58 anos
3 textos (218 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:29)
ALGaspar