Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ás vezes eu tenho vontade de voltar para as estrelas

Ás vezes eu paro, e penso no rumo em que minha vida está tomando.
Tento ser mais ponderável, ver as coisas de uma forma suportável, mesmo sabendo que não haverá nenhuma chance de mudança.
Parece que me perdi num caminho sem volta, onde olho para trás e não vejo ninguém, num caminho onde as pessoas deixaram de fazer sentido algum, a não sê – la, queria entender o poder do amor, queria entender o sentido da vida, queria realmente entender o sentido de minha vida, o porque de eu estar assim, tão... sei lá.
Ás vezes eu me perco pensando no futuro, tentando buscar um desejo maior do que minhas possibilidades, tento fundir meus pensamentos para que realmente eles se tornem tão concretos ao ponto de poder toca – los, eu gostaria de obter todas as respostas, eu gostaria de olhar para o céu e ver todas as estrelas, mas quando eu o faço vejo apenas você, as vezes sinto medo de perde –la, as vezes sinto muito medo, quando paro, e me vejo refletido no espelho, tenho medo de olhar realmente para o futuro, e ter a sensação de que não caminharemos pela mesma estrada.
Ás vezes eu me perco pensando ....
Ás vezes eu tenho medo do futuro, do meu futuro...
Ás vezes eu tenho medo de suas palavras, pois elas são como estilhaços de vidro, penetrando em minha alma, penetrando em meu coração e fazendo com que minha vida se perca na escuridão.
Ás vezes eu tenho medo, muito medo...
Ás vezes meus olhos enchem –se de lágrimas, pois tudo parece tão incerto.
Ás vezes eu me perco no silêncio...
Ninguém pode me ver, ninguém pode aproximar –se de mim, pois ninguém pode me dar o que você realmente me deu, um sentido para viver, um sentido para sonhar, uma forma inusitada de como realmente eu me via através dos olhos de todos.
Ás vezes eu tenho vontade de voltar para as estrelas, mas o meu maior medo é de você nunca olhar para elas e se o fizer não poder me ver.
Ninguém me entende. Ninguém entende o que sinto, o que penso, mas mesmo assim tenho vontade de voltar para as estrelas.
Ás vezes eu sinto um vazio tão grande, que me engasgo tentando fluir meus pensamentos, olho para frente e não há caminho a ser percorrido, não há vida lá fora, mesmo assim vivo ao lado de  todos nos quais se preocupam apenas com sua  felicidade, deixando me de lado.
Ás vezes eu sinto vontade de voltar para as estrelas, mas de que adianta se você jamais poderá me ver...
Ás vezes eu sinto vontade de realmente ver você, de ter você, gostaria de nossa história tivesse um final feliz.
Eu preciso de você, preciso de seu carinho, preciso de estar tão próximo até chegar o momento em que nossos corpos se fundam, até que nossas almas tornarem –se apenas uma.
Talvez a maior metáfora da vida tenha sido eu ter nascido, talvez eu tivesse sido algo, que hoje eu perdi.
Ás vezes eu tenho medo de te perder e me perder...
Ás vezes eu ainda sinto vontade de voltar para as estrelas...
Ás vezes eu sinto medo ver você assim, sempre tão radiante, vendo que eu não fui uma estrela, e sim um astro sem luz, que passou pela sua vida, que tenha deixado apenas as marcas de sua curta existência, ás vezes tenho medo de olhar para o sol, e ver que a noite ainda está distante...
Ás vezes eu sinto medo da chuva, sinto medo das gotículas d´água caindo em meu rosto, pois me fazem lembrar de ti...
Ás vezes eu sinto medo de voltar para as estrelas...
Pois eu sei que jamais verei você...
Ás vezes eu tenho medo da vida, pois ele me reserva momentos imprevisíveis, as vezes sinto vontade de partir, mas meu corpo frágil, se decomporá rapidamente e meus pensamentos serão tão logo esquecidos.
Ás vezes eu deixo de ser eu... quando estou com você.
Hoje tenho certeza que meu lugar não é aqui, pois meus pensamentos viajam na velocidade da luz, mas sempre estão voltados para você.
Eu gostaria de voltar para as estrelas, mas tenho medo de te deixar...
Harlley Winter
Enviado por Harlley Winter em 26/03/2006
Código do texto: T128691

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Harlley Winter
Santo Antônio do Monte - Minas Gerais - Brasil
14 textos (4867 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:41)
Harlley Winter