Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Princesa Plebéia

Existia uma princesa
Uma que parecia plebéia
Que tinha uma beleza
Que cativava a platéia

Uma platéia que dizia
Dizia quem era ela
E como um plebeu diria
Que ele gostava dela

Um plebeu intelectual
Que é mais que a princesa
E o que não era natural;
É o plebeu cair em tristeza

Disfarçava a chama
Tranparente em seu coração
Não esconde que a ama
E ela insiste em lhe dar não

O plebeu disse que esperava
Mas não a esperou
Percebeu que a vida andava
E o falso amor matou

Não matou a princesa em si
Ele não é assassino
Mas sim o amor (que era tristeza em ti)
E assim se encerra este hino.

=======================================
http://oescritorrandomico.blogspot.com.br
O Escritor Randômico
Enviado por O Escritor Randômico em 28/03/2006
Reeditado em 11/04/2016
Código do texto: T130102
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Escritor Randômico
Curitiba - Paraná - Brasil, 28 anos
61 textos (5639 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:22)
O Escritor Randômico