Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deixaste-me, e deixo-te esquecida

Ah, coração, quantos desenganos
Nesta amarga vida juntos encontramos.
E deles, tantas lágrimas gotejaram
Destes olhos ainda orvalhados.

Agora, tu me deixaste...
Oh! Mulher dos meus sonhos — tu me deixaste,
E aqui fiquei,
Perdido em meu mórbido penar.

Tantos sonhos que tive — desfeitos agora...
As esperanças do futuro — todas mortas...
Restam-me as mágoas
Do amor que a ti a alma dedicara.

Onde errei?
Por que resolvera partir neste momento
Em que pensava ter me encontrado...
E o porto onde pudesse ancorar,
Finalmente avistado?

Não adianta o meu cismar!
Nada mais importa à vida...
Já não tenho aonde chegar.
Minha batalha foi perdida.

Ah! doçura! As noites passei
Com o pensamento preso em ti,
Mas hoje, nesses dias que chegam rápidos,
Somente penso em fugir.

Acordei chorando,
O sonho teve fim.
Não, não me importam as lembranças,
Se todas elas são voltadas a ti.

Ponho sobre meu corpo
O manto negro do desgosto...
Vou vagando a esmo – penando,
Entre os caminhos meus – todos insanos.

Oh! mulher dos sonho esquecidos,
Sim, tu partiste levando contigo
Todos os sonhos puros
Que essa alma minha, outrora carente,
Depositou no teu encanto;
As ilusões que creditei em ti.

Agora não me resta nada,
Nem lágrimas nos olhos — enganados.
Tenho somente cinzas envenenadas...
Do meu cigarro em vão queimado.


A minha alma, agora calada,
Não anseia por vida,
Tampouco pela morte...
Ficou tão incompreendida
Que se julgou sem sorte.

Doce foi o sonho,
Mas cruelmente despertei.
Molhado, suado, tremendo e arruinado.
Não estavas ali – era uma sombra do meu lado.

Deixaste-me. O que fazer?
Hei de continuar minha vida
Sem ter ao lado meu
Aquela que um dia quis bem.

Tu me deixaste e eu te deixo,
Deixo-te, de agora em diante, esquecida,
Como uma antiga carta perdida.
Longe, querida, das vistas de quem
Desejou te amar!
Alberto da Cruz
Enviado por Alberto da Cruz em 22/04/2006
Código do texto: T143179

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite Alberto da Cruz e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto da Cruz
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
201 textos (24153 leituras)
15 áudios (1092 audições)
6 e-livros (1207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:20)
Alberto da Cruz