Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um dia e por este dia

Hoje o sentimento é estranho, o desejo é o mesmo, a ilusão é intensa, mas apagada na sensatez de uma certeza, a perda.

Agora a angústia já não amedronta de forma brusca, o medo deu lugar á derrota e aquela esperança que de forma discreta existia se fez desânimo frente á verdade.

A força, nem imagino de onde vem, me questiono , procuro a razão para tamanha dor, como um sentimento tão belo pôde ser capaz de causar a tristeza que permeia os meus dias?

Não consigo entender nem imaginar o que fazer a partir de agora, aceitar é o único caminho, não tenho dúvidas, mas a grande virtude talvez seja a de acreditar que ao menos um dia, e por este dia, fui feliz.

Um dia e por este dia, não posso falar em semanas, meses,  tampouco em anos, o que hoje já não faria a menor diferença.

Fui vítima do silêncio, ou não, nunca terei uma certeza.

O medo foi mais forte, calou a coragem retardando o inevitável.

Aprendi muito, sofri ainda mais,porém, não saiu vazia, apenas concluo um ciclo da vida, do qual guardarei as melhores lembranças da vida.

E para aqueles que perguntam pelo sofrimento, sou obrigada a responder que esteve sempre presente, é verdade, mas nunca conseguiu ser superior à esperança e ao amor, e este continuará comigo, como uma recordação dos "dias" em que fui feliz, plenamente realizada, amada.

Posso ter perdido o "corpo", mas as lembranças, os sentimentos e os momentos felizes daqueles "dias", isso nunca perderei, estarão nas páginas da minha vida e não pretendo arrancá-las, nem destruí-las, apenas guardá-las como memórias de uma vida ou de dias em uma vida.
Maria Adelaide Oliveira
Enviado por Maria Adelaide Oliveira em 24/04/2006
Código do texto: T144461
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Adelaide Oliveira
Salvador - Bahia - Brasil, 35 anos
3 textos (176 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:55)