Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Esperança das Almas

Teus olhos e boca, castigam
Meus dias, semanas e meses
Impedem que meus lábios lhe digam
Coisas que sinto, às vêzes

Que no jardim  dos teus olhos verdes
Brincam duas lindas crianças
Unindo dois mundos estranhos
Chamados solidão e esperança

Ah, de solidão eu sou conhecedor
Ela nos vigia o dia inteiro
Com promessas e juras de amor
Mais é a noite que nos faz prisioneiros

Porém, é para esperança que te chamo agora
Essa mesma esperança das almas gêmeas
Que de menina-mulher, te fez mãe e sehora
Do ventre Santo de todas as fêmeas

   "Ah,se eu pudesse entender
    O que dizem teus olhos..."
Helcio Gonçalves
Enviado por Helcio Gonçalves em 01/05/2006
Código do texto: T148539
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Helcio Gonçalves
Bacabal - Maranhão - Brasil, 56 anos
41 textos (2224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:07)
Helcio Gonçalves