Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor insensato



Ainda guardo na boca o gosto
de um único beijo
que atiçou mais e mais meu desejo
e agora não posso esquecer seu rosto.

Meu espírito romântico,
minha alma de poeta
pede para que esse cântico
a atinja como uma seta.

“O importante é curtir o momento”
mas como seria bom se esse momento
se prolongasse infinitamente.
E eu só lhe peço uma coisa, por favor, tente.

Não quero dizer tudo que sinto
digo apenas que não minto
ao confessar que te amo,

Desculpe-me foi sem querer.


Rio de Janeiro, 12/03/1981



Este poema foi escrito quando adolescente e ingênuo me apaixonei pela irmã mais velha de uma colega de escola, aliás ela era bemmmm mais velha e experiente, inclusive estava noiva. Fui usado e caí feito um patinho. Mas sabem que foi bom?!
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 13/05/2006
Código do texto: T155447

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56472 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:22)
Mauro Gouvêa