Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silenciei-me

Resolvi silenciar.
Não é um silêncio omisso,
de quem tem algo a esconder,
a ocultar
e não quer falar.
É o silêncio que estrangula o poder
das palavras salientes,
vertiginosas, nebulosas...
É o silêncio que fala mais
que o cheiro de chuva,
sentido à distância,
e que seus sentidos
dispersos, distraídos, não alcançam.
É o silêncio trinado pelo colibri,
que somente os anjos podem ouvir.
É o silêncio que não fala através
do boca,
mas é ouvido pela majestade dos sentidos,
e faz tanto sentido...
É o silêncio sem definição e, mesmo assim,
perfeitamente compreendido...
É o silêncio que flutua, de tão leve...!
A brisa suave, que traz, em sua força,
ora a felicidade, ora a dor.
É o silêncio tagarela do amor...
SueliFajardo
Enviado por SueliFajardo em 16/05/2006
Código do texto: T157449

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SueliFajardo
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil
942 textos (29993 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:55)
SueliFajardo