Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESPEDINDINHO

Se você diz que tem alguém
não tem porque sofrer
Eu visto o meu casaquinho
recolho o meu banquinho
tiro meu time de campo
e da chuva o meu cavalinho
calço o meu sapato branco
e saio assim de mansinho
Bem de mansinho amor, eu vou
Eu vou sair bem de mansinho

Pra não marcar as pegadas
na estrada dessa viagem,
Não deixar rastro de cheiro
nem poeira de saudade
Deixo você no seu trono,
sigo em minha liberdade
de ser só,
ser Sol de outono

Se em meu caminho então,
não mais singraremos juntinhos
um bom lembrar é um alento
para o meu coraçãozinho

Não vou levar sofrimento,
plantar flores no cimento,
editar meus pergaminhos
Tem tanta terra no mundo
tem tanto ar nesse vento
Pra que ficar moribundo?
Vou sair devagarinho
e em outro jardim eu vou
fincar a flor, meu sentimento

Vou sair assim, maneiro
com passos nada ligeiros
pra você so' ver a mim
Pois, quiçá, de todo
um dia me esquecerá
Então, registro aqui
essa imagem em camera lenta e vou
Essa imagem, meu bem, que é a miragem
de um velho amor que migrou.


D.V.
08/10/04

Copyright © 2004-2006 Dulce Valverde
All Rights Reserved
DULCE VALVERDE
Enviado por DULCE VALVERDE em 24/05/2006
Código do texto: T161800
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e link para o site " http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=6199 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DULCE VALVERDE
Estados Unidos, 46 anos
391 textos (10864 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:29)
DULCE VALVERDE