Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À Você Lua

Estava eu, perdida, pela noite
Num mar sombrio e assustador
Ondas de sensações pareciam me afogar
Um mar frio
De águas profundas, escuras e turbulentas
E eu, em vão, procurava nadar
Mas não conseguia, de forma alguma,
Me livrar das correntes, que de tão pesadas
Ao fundo estavam a me arrastar
Eu, lutando em meio a espessos devaneios
Afogando em tumultuadas emoções,
Engolindo tristes sentimentos
Já fraca e sem forças, pronta para desistir
Olhei e vi você, lua, ao longe
Parei tudo por um segundo e fitei o horizonte
Você lá, tão pura e bela, como mágica apareceu
Iluminou meu caminho, aqueceu meu coração
Desfez o devaneio e parece até
Ter acalmado as águas
Lua brilhante me deu forças
E eu nadei, nadei até a praia
Lá chegando, me deitei na areia
E contemplei o seu olhar
Olhar meigo e sereno
Parecia disposto a me afagar
Depois, como duas crianças brincamos
Contamos estrelas, construímos castelos
Então, cansada, à beira mar
Sorrindo, adormeci
Quero ir à praia todas as noites
Mesmo sabendo que não posso vê -la sempre
Saberei que estarás la
Serei eternamente grata
À você, Minha Lua,
Pois naquela noite deserta
Me salvou daquele mar
Tirou-me da escuridão
Encheu meus dias de alegria
E me deu asas pra sonhar.
Lalá Nakamura
Enviado por Lalá Nakamura em 31/05/2006
Reeditado em 02/06/2006
Código do texto: T166412
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lalá Nakamura
Viradouro - São Paulo - Brasil, 32 anos
8 textos (876 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:09)
Lalá Nakamura