Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Impenetrável

E quando te vejo meu corpo pára...minha voz se prende... minhas pernas dançam e meu coração canta a música fúnebre de um amor não correspondido.
Desprezar-te é o que mais faço, apesar de me parecer em vão, pois não notas nem mesmo a minha indiferença. Sou apenas um vento que sopra teus cabelos e um pingo de chuva que de vez em quando vem te tocar...
Pareces impenetrável, não compreendes os meus gestos, minhas atitudes e sem querer me machuca com seu olhar comum, seu sorriso de todos e a meiguice de alguém que não quer mais do que uma simples amizade.
Essa dor que se amplia em meu peito, transtorna, encabula e me irrita, pois eu não consigo ser nada para você. Os nossos beijos, toques e entrega são sentidos por você superficialmente, talvez não tenha dado conta do que isso representa para mim e nem perceba o amor que derramo cada vez que nós nos amamos, cada vez que eu te beijo, te possuo e te contemplo como o único ser que poderia me fazer feliz completamente. Pena que você não enxergue o quanto eu te amo.
SHIRLEY CASTILHO
Enviado por SHIRLEY CASTILHO em 06/06/2006
Reeditado em 13/09/2008
Código do texto: T170751
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SHIRLEY CASTILHO
Belém - Pará - Brasil
50 textos (4702 leituras)
4 e-livros (1351 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:54)
SHIRLEY CASTILHO