Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor com gosto azedo

Sempre que te encontro a felicidade é plena.
Te olhei, te amei.
Me deixaste sem vontade de mais nada, de mais ninguém
Mas esse amor tem um gosto azedo.
Um gosto de desespero.
Ninguém entende o quanto e o porquê estou sofrendo.
Nosso amor se tornou platônico, constantemente incompreensível
Você sente algo por mim, eu sei.
Mas o nosso amor é impossível.
Não estou exagerando, um amor assim, com gosto azedo...
É um amor sofrido, como um olhar não retribuído.
É mais do que desejo, é muito mais do que amor.
É um sentimento que não me deixa mais amar, sorrir, respirar.
Todas as noites sonho contigo, sonho em te ter, em te ver.
Não sei pra onde ir, não sei como escapar.
Pra onde quer que eu vá, sinto este gosto, um gosto azedo.
Mas não perderei as esperanças de voltar a fazer sol, de voltar a respirar.
Não sei quanto tempo precisarei e até onde eu irei.
Mas essa chuva um dia irá embora, o sol voltará a brilhar e eu não precisarei mais ter medo.
Não sentirei mais esse aperto no coração...
Este gosto azedo.
Matilde GCB
Enviado por Matilde GCB em 26/06/2006
Código do texto: T182822
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Matilde GCB
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 25 anos
28 textos (2404 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:45)
Matilde GCB