Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pesadelo.

Tristeza que persiste, em atormentar meu sono;
Tristeza adormecida que renasce todas as noites;
Como  folhas murchas que caem no outono;
Mas renovam na passagem da estação, verdes e cintilantes;

Agora é noite, não quero dormir;
Pra não me atormentar com essa tristeza que me consome;
Mas maldosa,  vive a me perseguir;
Temo por você que nesse pesadelo sofre, queria que clamasse por meu nome;

Abro os olhos numa enorme agonia;
As lagrimas brotam de meus olhos...
Parece que realmente precisas de mim, que ao meu lado, não sofreria;
Tento dormir novamente, mas em minha mente seu rosto aflito, em um infinito mar some num mergulho.
Tânia Santos
Enviado por Tânia Santos em 26/05/2005
Código do texto: T19761
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Santos
São Paulo - São Paulo - Brasil, 40 anos
47 textos (2581 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:41)
Tânia Santos