Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

o algoz do sentimento


Ainda que seja esplendido,
Amar é como mergulhar no mar de espinhos
É como respirar a poeira quente do deserto
E alimentar-se de ilusões.
É sentir o infinito sonho que não se apaga.
É ferir-se, ou não, na alegria
sentir-se ferido, sim ou não, na ilusão.
A ilusão de quem ama é um poço raso
Quem não adentra este, não saboreia o doce veneno
Quem não saboreia o doce veneno,
Não vive as atrocidades do maior algoz dos nossos sentimentos.
CALIXTO
Enviado por CALIXTO em 31/07/2006
Código do texto: T205892

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CALIXTO
Itagi - Bahia - Brasil
222 textos (11574 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:15)
CALIXTO