Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PEREGRINA

Quem sou eu para julgar o teu passado
Se réu confesso sou um triste pecador
Querendo apenas viver sempre ao teu lado
Buscando ser teu único e verdadeiro amor.

Lembranças de promessas esquecidas
Desencanto em amores passageiros
Marcas no rosto de noites mal dormidas
Belos sonhos transformados em pesadelos.

Na mesa um copo de cerveja e olhar distante
Vendo o tempo passar acelerado
Cativo da solidão alucinante
Querendo tão somente ser amado.

Amargurado, sem forças para na vida prosseguir
Fui presa fácil das armadilhas do destino
Vagando pelo mundo sem saber aonde ir
Vendo flores onde só havia espinhos.

Então surgiste peregrina da esperança
Como um espelho refletindo minha agonia
Julgando que não me merecias
Sem perceber que do amor...És tudo que eu queria.
FalcaoSR
Enviado por FalcaoSR em 30/05/2005
Reeditado em 09/04/2010
Código do texto: T20712
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FalcaoSR
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
202 textos (26765 leituras)
7 áudios (1511 audições)
8 e-livros (331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:14)
FalcaoSR