Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No me preguntes quien soy.-----------Não me perguntes quem sou.

No me preguntes quien soy…

Puedo ser la viviente esencia

de una suave oración...

O el lúgubre aposento

de una prosa con dolor.

No me preguntes quien soy…

Puedo ser el cáliz

de suaves caricias

derramadas sobre tu piel.

La calma.

La tormenta.

O la hiel.

No me preguntes quien soy….

Puedo ser los vestigios de una historia

que busca refugiarse en tu gloria…

O quizás la impetuosa fantasía

que suele morir al despertar el día.

No me preguntes quien soy.

© Noris Roberts

Não me perguntes quem sou…

Posso ser a vivente essência

de uma suave oração...

Ou o lúgubre aposento

de uma prosa com dor.

Não me perguntes quem sou…

Posso ser o cálice

de suaves carícias

derramadas sobre tua pele.

Acalma-a.

A tormenta.

Ou a fel.

Não me perguntes quem sou...

Posso ser os vestígios de uma história

que procura refugiar-se em tua glória…

Ou quiçá a impetuosa fantasia

que costuma morrer ao acordar o dia.

Não me perguntes quem sou.

© Noris Roberts
 


 
Noris Roberts
Enviado por Noris Roberts em 05/08/2006
Código do texto: T209778
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Noris Roberts
Venezuela, 48 anos
135 textos (2622 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:13)
Noris Roberts