Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha maior raridade

Já amei mulheres belas
De maneiras diferentes
Amei com unhas e dentes
Raparigas e donzelas
Mas sei que nenhuma delas
Deixou-me tanta saudade
Quanto a mulher de verdade
Minha mãezinha querida
Jóia rara dessa vida
Minha maior raridade.

Sou um homem de pouca idade
Não tenho experiência
Tenho só a inocência
Dessa minha mocidade
Mas sinto que a dor invade
O meu peito que recai
É a saudade que vai
Dilacerando-me agora
Eu me lembro da senhora
E me lembro de meu pai.

É tristeza que não sai
Saudade que não vai embora
De um lado o coração chora
Do outro a mente se distrai
Meu sorriso se retrai
Sinto uma ferida aberta
Mal posso ficar alerta
Só lembrando do passado
Eu que sempre fui lesado
E a senhora sempre esperta!

A saudade quando aperta
Faz a lágrima rolar
Não a tenho no meu lar
Minha vida é deserta
Mas, mãezinha fique certa,
Teu filho não está só
Por isso não tenha dó
Desse sujeito imigrante
A saudade é gigante
Mas o meu amor é maior!
Moreira Gaspar
Enviado por Moreira Gaspar em 09/08/2006
Código do texto: T212687
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite a autoria de João Paulo Gaspar). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moreira Gaspar
Acopiara - Ceará - Brasil, 28 anos
48 textos (3420 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:44)
Moreira Gaspar