Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MAR DE CALMARIA.

Mar revolto, ondas tempestuosas de lágrimas,
Luto para achar uma tábua de salvação.
Minha unica luz é o Eterno...
Alguns barcos salva-vidas passam por mim,
Mas todos cheios de desamor e reticências,
Não querem ouvir minhas lamúrias de desespero...
E de repente a luz do Altissimo iluminou voce meu reizinho...
Um navio enorme, e logo me vi sentada na proa,
Adormeci de cansaço, e, quando acordei me dei conta de quão lindo voce é...
Todo iluminado pela luz da lua.
O mar em calmaria trazia a paz ao meu coração sofrido.
Resolvi.
Entro a vagar em seus compartimentos,
Abri  uma porta e para surpresa minha tanto carinho tranbordava dela...
Envolvi-me nesse carinho e me senti aquecida.
E na sequência fui abrindo todas as portas.
Dentro dessas portas fui encontrando...
A paz que eu tanto procurava,a tranquilidade,o sossego.
A ultima porta que abri tinha tanto amor que fiquei extasiada de felicidade,
Decidi ficar dentro desse compartimento,
Entrei e me deitei numa cama imensa
Relaxei com carinhos de beijos suaves e intensos
Me deixei levar no balanço desse mar de paz e calmaria
Meu reizinho não me deixe acordar desse sonho...
Adoro-te meu adorado e muito amado barco da vida, voce é meu remédio e minha cura.
MINHARAINHA.

Minharainha
Enviado por Minharainha em 12/08/2006
Código do texto: T214534
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Minharainha
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
5 textos (411 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:36)
Minharainha