Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teu gosto

Não sei que te segredo, Apolo gentil
Que sonho foi este que se fez tão real
Que toque, que amor... Qual belezas mil...
Que só de viver nada é mais igual!

Que doce que é a doçura do teu riso
E me surpreendo pensando em ti
E me envergonho... me regozijo...
Pelo pecado que me deixei sentir

Que cantar, que sonho... Estrela qual chama!
E foram tantos, belo Apolo, meu desejos
Que já agora anseio perecer em doce nirvana
Pra que nunca acabe o gosto dos teus beijos!
dhália
Enviado por dhália em 14/08/2006
Código do texto: T216647
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:01)
dhália