Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

sem título

eu sei como é
os olhos claros das sílabas
convidam-te para um tango
e tu até sabes dançá-lo
mas a noite pesa-te demasiado
nos ombros e sofres muito
para não alinhar com a loucura
branca muito branca dos versos

o azul e verde das ruas
o assombro de uma fogueira
um jardim de nenúfares nas mãos
devo dizer-te: não penses
a poesia apenas
como se tardes vermelhas
te falassem de feridas ao ouvido


Luís Abreu
http://luisabreu.resolucaoinfinita.com
Luís Abreu
Enviado por Luís Abreu em 15/08/2006
Código do texto: T217052
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luís Abreu
Portugal, 43 anos
19 textos (502 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:44)
Luís Abreu