Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor de Primavera

Foste assim,na Primavera,
no bater do amor risonho,
encontrei que foi aquela-
a fantasia do meu sonho.

E num arroubo de emoção
vou vivendo e vou sofrendo;
enganando o coração
com palavras escrevendo.

Há em mim certos tormentos
que me cortam o coração;
espalhando aos quatro ventos
estilhaços das paixões.

E,esperando talvez em vão,sabendo,
que esta que tanto esmero não vem;
vou vivendo e vou sofrendo
sem poder amar ninguém.


N:Mesmo a mais profunda melancolia de um tal Dionísio se torna ditirambo;tomo como sígno o "Canto da Noite"-a queixa imortal de ser,pela abundância de luz e poder,por sua natureza solar,condenada a não amar.
Grohmann
Enviado por Grohmann em 17/08/2006
Reeditado em 17/08/2006
Código do texto: T218741
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Grohmann
Itu - São Paulo - Brasil
44 textos (1849 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 14:01)