Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Alegria  sim,  urgente"

Evaldo da Veiga



Era um dia aonde a alegria não chegava
Bem pertinho e companheira
Vem Alegria, eu pedia, ela ignorava-me
Que encrenca, ficar sem alegria
Briguei com ela e deu nisso
Eu pra cá, alegria pra lá
Disse coisas, ela também
E as coisas que eu disse, jamais pensei
Só disse para aborrecer, chatear
E o motivo nem lembro mais
Foi por que, sei lá
A gente briga diz tantas bobagens
Pensa que depois tudo bem, e olha ai
To meio ferrado, pra ser mais preciso
Ferrado por inteiro.
Agora, o medo de ficar sozinho
Chorar pelos cantos
Logo eu que pensei que não iria sofrer
Agora entendo que ficar sozinho
Com o Amor do outro lado
É barra pesada,
Pesa mais do que chumbo, agonia
Choro baixinho, choro acanhado
Um desejo incontrolável de voltar
Olhem bem o que arranjei pra mim
Nem sei se ela lembra da briga 
Se está em uma furada, também
Tomara que sim, seria a salvação
Acontecendo com ela o que acontece comigo
O orgulho se quebra, e corremos
Um para os braços do outro
Do contrário, vai ser a vida inteira
De lamentações, da alegria perdida
Logo eu que somente nela sei viver
Hoje, que sei um pouco além do que antes
Jamais teria dito o que disse
Não teria perdido o amor

N - Imagem, Tela de Pablo Picasso


evaldodaveiga@yahoo.com.br
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 20/08/2006
Reeditado em 25/01/2007
Código do texto: T220803

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313601 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:22)
Evaldo da Veiga