Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CIUMEIRA

Noite escura, lua cheia,
Gente tanta marcando bobeira.
Corre o tempo que não passa
Ladeira acima, ladeira abaixo,
E nós aqui, lado a lado,
Envoltos em ciumeira braba.

Olhares furtivos, olhares ousados,
Pensamentos prá lá de assombrados.
Que besteira brigar por tudo e nada,
Trocar palavras duras, ingratas,
Tudo por causa dessa ciumeira braba!

Paciência santa é a palavra-chave
Prá suportar tamanha pirraça
E fazer de conta que houve nada,
Sorrindo de leve um riso sem graça,
Afim de enxotar essa ciumeira braba.

"Ciumeira, ciumeira,
Por tua conta, quanta bobeira!"
E nós aqui, lado a lado,
Querendo um beijo, um abraço apertado,
Coração choramingando, acanhado,
Vixe! Tudo por culpa dessa ciumeira braba!

Mas lá vai ela, saindo de fininho,
Que o Amor, chegando de mansinho,
Vem afastar o que era estrago, esse fiasco.
E tudo volta ao que era dantes,
Pois fala o Amor ao coração-amante:
Ciumeira aqui, só de passagem!





 
 





Isatucha
Enviado por Isatucha em 21/08/2006
Reeditado em 15/07/2011
Código do texto: T221448
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Isatucha
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
37 textos (5276 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:53)
Isatucha