Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quero-te

Quero-te nas minhas melhores e piores horas;
Quero-te alegre e triste, mas quero-te comigo;
Quero-te mesmo depois de uma despedida impensável, de palavras pesadas, de raiva aparente;
Quero-te dominador ou apenas submisso aos meus desejos;
Quero-te...
Ah, como quero-te...
Quero-te na hora cansada e agoniada;
Quero-te mesmo sem graça e distante;
Quero-te da forma mais esquisita e simples do querer;
Quero-te profundo em mim, feito oceano;

Quero-te em alto mar, em terra firme, pelos ares;
Quero-te feito passarinho que quer seu ninho na tempestade;
Quero-te de cara amarrada, de bico feito e sem dizer nada;
Quero-te em desespero e lucidez;
Quero-te mesmo em silêncio, no meio da madrugada;
Quero-te pela manhã de cara feia e amassada;
Quero-te  nas tuas mesmices do dia a dia, das palavras vazias e das bobagens clamadas;

Quero-te jogado em mim feito criança, dependente dos meus braços;
Quero-te até aborrecido e mal humorado;
Quero-te...

Ah, meu Deus, como quero-te tanto que não sei o quanto...

Quero-te sorrindo e chorando;
Quero-te na juventude e na velhice;
Quero-te na minha mais infinita vida;
Quero-te do jeito que és, do jeito que aprendi a querer-te;
Quero-te perdoando meus erros, e aprendendo a conviver com eles;
Quero-te até mesmo com teus defeitos e costumes;

E, assim, querendo-te, eu te componho em mim, só pra dizer-te o quanto quero-te por toda a eternidade.

Ana Clea Bezerra de Abreu
Enviado por Ana Clea Bezerra de Abreu em 24/08/2006
Reeditado em 01/11/2006
Código do texto: T224550
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Clea Bezerra de Abreu
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 39 anos
49 textos (3783 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:09)
Ana Clea Bezerra de Abreu