Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Rotina"

No ápice da ingenuidade
espera-se o brôto da malícia.
No limiar da insegurança
procura-se a fôrça.
No latejar doído, doido
do coração, ama-se.
Na insensatez desse momento
recordo o que
no orgulho do homem,
reprime-se.
No mergulho do mar para dentro do sol,
conhece-se.
No orgasmo da noite
adora-se.
No desespêro da despedida
agoniza-se.
Na busca de um teu olhar
eternizo-me.
Na busca do não-sofrer,
esqueço-me do desenho das palavras.
E sem métrica finalizo: sensibilidade
Debora F
Enviado por Debora F em 01/09/2006
Código do texto: T230393

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Debora F
Arco-Íris - São Paulo - Brasil
106 textos (4533 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:10)
Debora F