Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O VELHO CAMINHO DA DESILUSÃO

 
     

    Tão doce o tempo
    de te ver sorrindo!
    Lembranças vagas
    na rua escura
    dos teus olhos negros.
    Tão triste a hora
    de estares longe
    e eu  só na vida sem carinho!
    Eis essa velha escadaria
    com seu cheiro acre,
    por onde meus pés
    fazem caminho resignado.
    Tão longe estás
    de ti não tenho nada,
    tão longe estás de mim agora.
    E a escada é íngreme,
    descer sem pressa,
    o passo incerto
    e lento e trôpego,
    faróis distantes
    são teus negros olhos
    que a neblina esconde
    e  o rosto gela.
    Braços tão longos,
    mãos tão pálidas,
    descer sem pressa
    os degraus da mesma escada,
    que sempre volto a econtrar
    nas sombras,
    quando quimeras se desfolham plácidas.
    Descer ao mundo triste das pedras frias
    é o velho caminho que tão bem conheço
    se de mim amor também fugiste
    aqui terei meu velho e frio abrigo,
    serei de novo eu mesma por inteiro
    no limo antigo de tristezas velhas,
    aqui terei certezas já vividas
    e dormirei meu sono milenar,
    abrigarei o corpo tão cansado
    e o coração será meu travesseiro...
tania orsi vargas
Enviado por tania orsi vargas em 03/09/2006
Reeditado em 06/04/2008
Código do texto: T231460
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
tania orsi vargas
Taquara - Rio Grande do Sul - Brasil
742 textos (50134 leituras)
4 áudios (506 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:11)
tania orsi vargas