Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da intimidade

Invulneráveis são teus seios belos
que sempre dão prazer, prazer profundo.
Além de belos, belos e fecundos.
E eu corro muitas léguas para tê-los.

Parecem duas frutas despencando
dois frutos sob a blusa, intumescidos
e quando os vejo assim desenvolvidos
mesmo acordado... fico assim sonhando.

As tetas de cor roxa e graciosas
aumentam suas formas voluptuosas
e tremem quando em busca de carinhos.

E quando no teu íntimo absorvidos
às vezes minhas mãos e meus sentidos
beliscam como leves passarinhos.
Vicente Freitas
Enviado por Vicente Freitas em 08/09/2006
Código do texto: T235479
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vicente Freitas
Bela Cruz - Ceará - Brasil
11 textos (941 leituras)
4 e-livros (147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:06)
Vicente Freitas