Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Cara da Highway

Vejo dois olhos que brilham na escura Highway
Vem de lá de longe
De onde o sol se põe e ninguém nota
Onde a lua brilha mais intensamente do que em qualquer outro lugar,
mas ninguém por ela se apaixona
Vem de onde a maré cheia é como nada
De onde a linha do horizonte não é um caminho a seguir
De onde pessoas correm, correm e correm
Para trabalhar, sem nunca descansar
E de adoecer, de tanto trabalhar
E novamente trabalhar, trabalhar, trabalhar.
Os olhos que marcam a escuridão dessa Highway
São completamente perdidos, sem direção certa
Mas sabem exatamente o que buscam
São implacáveis na busca de um sonho, de uma viajem
Buscam um amor distante, que nunca se viu igual
Buscam um coração sincero, onde possam finalmente descansar
Estão no encalço de todas as cores da manhã
E de todas estrelas da noite
Ele tem cabelos claros como os raios de sol
Os olhos azuis como o céu de um domingo contente
Pele branca, mãos loucas que outras buscam enlaçar
Para que em jardins cheios de vida possam se encontrar
para sempre num giro de risos e beijos molhados
Ele não nasceu nem para a terra
Nem para o céu
E muito menos para o silêncio do mar
Ele veio para vagar, unir os três em um só
Assim montando seu mundo mais lindo
mais precioso, mais secreto
Onde sua alma brinca tão alegre e leve
E onde somente aqueles que  sonham como ele
podem entrar
Do silêncio mórbido da Highway
Ele faz canção, assobiando em dueto com o vento
O “cara” faz dessa escuridão um manto quente e materno
que dele cuida, que ele protege
Fecha os olhos e pode voar num instante
No outro já está nas profundezas do mar
E num terceiro instante ele está de volta aos braços da sua amada,
De volta á paz eterna do amor
Ele a conheceu a 7 segundos
mas já a ama a 7 anos ou mais
O “cara” gosta de se perder nesse sonho romântico
Mas nunca desvia da sua estrada, Highway
Olha pro céu em busca de benção
Pede a força do Sagrado Coração.
E já livre da sua terra de coisas comuns
Ele se encontra em qualquer lugar
E em qualquer lugar é onde ele quer estar
Qualquer lugar pode ser o lugar perfeito
Seu jardim
Seu mar
Seu céu
De Qualquer lugar ninguém é dono
Encontra ele quem quiser!
Toda sua história é reinventada
Para esquecer as dores, e cuidar do bem
Bem de viver
Bem de ser
Bem de sonhar
Porque a dor tudo piora
Só aumenta, se cultivada
O “cara” não a quer
Quer bem é a lua,
quer também a sua amada
Essa quer bem perto, para abraçar e pra beijar
E que se percam de cidades
países, continentes e mundos!
Mas, pelo amor de nosso Deus
se encontrem um ao outro...
Para que esse poema não seja apenas
um sonho de uma menina
que insiste em acreditar nesse forasteiro da Highway
que talvez venha a ela resgatar desse mundo
cheio de sombras do que ela nunca será.
Que por um momento, apenas um,
ela possa com ele encontrar
E que seja mais do que qualquer coisa já vivida
Que não seja eterno, pois não nasceram para esse tempo
Mas que seja um amor inesquecível
Pois sincero, será
Cheio de luz e cores.

Violet
Enviado por Violet em 09/09/2006
Código do texto: T236167
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Violet
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 26 anos
11 textos (337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 03:55)
Violet