Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Sem sentido algum é um sentido"

Como distrair-me do falo da música.
Os preceitos disformes a análogos.
Proliferando-se em círculos elípticos.
Redondamente enganando.

Quisera ser aquele dia novamente.
E o acabaria assim sem mais.
Em tumbas de deuses mumificados.
Ou, em conchas, conchas e colchas.

Como concentar-me com a corrente,
Trepidando sob a música que persiste agonizante?
(ou)
Como concentrar-me distante do fato?
De fato. Teria tudo e joguei fora....
Debora F
Enviado por Debora F em 14/09/2006
Código do texto: T239975

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Debora F
Arco-Íris - São Paulo - Brasil
106 textos (4533 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:05)
Debora F