Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONFISSÃO

No silêncio das palavras
E no grito dos olhares
Quero lhe dizer o que sinto
Espero que me compreendas
Talvez não lhe surpreenda
Esse sentimento novo em mim.

Você me fez renascer
Ou quem sabe olhar além do horizonte
É verdade,
Você me fez olhar além de mim mesma.

Você também permitiu que eu soubesse
Dos seus nobres sentimentos
Confiou em mim, tão poucos o fizeram
Você me presenteou
Não com caros presentes,
Me deu sua amizade.

Você soube olhar em meus olhos
Derramou neles sua sinceridade
Você soube expressar-se e me conquistou
Não com lisonjas, mas com a verdade.

É, você...
És uma pessoa linda
Guarda dentro de si um rico tesouro
Não hesita em partilhá-lo com os outros
Esta tua generosidade também me conquistou.

Talvez eu não seja a única, a primeira ou a última
Só quero que saiba desta minha gratidão
Arrisco a dizer deste amor?...
Talvez meus olhos o confessem .

Por ora eu te olho,
Guardo meus sentimentos
Continuas a ser visitante
Serás algum dia morador?
Quem o pode dizer,
Só o tempo dirá.

Se o sentimento for além da amizade
Se a ausência faz sentir como a saudade
Se o coração já não se contenta só em olhar
Podemos ter certeza
Dificilmente os lábios vão se calar.

Aqui fica escrito
O testemunho dos meus sentimentos
Quem sabe algum dia leias
Ou talvez até mesmo tu também tenhas escrito
O que lhe diz a voz de seu coração.

Agora eu só temo
Que por meu silêncio um dia te perder.
Mas me contento
Não quero te fazer sofrer.

Algum dia compartilharemos nossas vidas
Algum dia entregaremos nosso coração
Algum dia...Ah, esse dia!
Pertenceremos um ao outro?
Arriscaremos confessar?
Espero poder dizer nesse dia:
“Para sempre vou te amar.”
Cyberquel
Enviado por Cyberquel em 23/09/2006
Código do texto: T247752
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cyberquel
Toledo - Paraná - Brasil
52 textos (1330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:46)
Cyberquel