Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Almejo

Eu não sei o que sinto no peito,
mas... quero tanto!
É aqui que quero ficar, permanecer, aonde deito.
Se me faz sorrir, me traz ao pranto...
Desconheço o porquê do meu agora dinâmico vigor
Sei que sua energia divina pega fundo meu ser
De resumo diria que é amor
Me faz suar, pirar, viver, perecer.
Mas é fogo que arde, que acende um desejo
de querer entregar mais que possuir,
de deleitar o atrito de pele, tanto almejo!
de percorrer o caminho que você quiser seguir.
Me faça ser seu, e ser-te mais que eu
E diga-me o que falta em mim
Vou até o fundo do mar buscar o que se perdeu
Apenas para satisfazer-me com sua aprovação, seu sim.
Não me faça perder-te de vista
Não agora que acho que descobri o amor
Me bata, me jogue na parede, no chão, na pista.
Me faça criança, adulto, seu Senhor.
Abuse-me como quiser,
Mas faça de mim sua propriedade.
Deixe-me seguir-te quando for, quando vier.
Apenas faça de mim sua identidade.


escrita em:16/09/2002

Manoel Aguiar
Enviado por Manoel Aguiar em 01/10/2006
Código do texto: T254032
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Aguiar
Praia Grande - São Paulo - Brasil, 29 anos
21 textos (361 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:20)
Manoel Aguiar