Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Constelações

Através dos flashes que cortavam
a espessa bruma fria,
eu podia ver corpos por todos os lados
tremendo freneticamente...

Caminhava solitário e triste
enquanto extasiados nem notavam
que pisavam em mim,
ninguém ouvia-me, era como se eu fosse um fantasma...

De repente, não mais que de repente,
eu vi num canto qualquer
a imagem de uma mulher,
a qual os olhos pareciam duas estrelas...

Fiquei encantado...
De repente eu não vi mais nada,
a escuridão reinou sobre todos,
eu apenas sentia a presença de corpos passando por mim...

Perdido meio à bruma e a escuridão
meus pensamentos confusos só pensavam
no brilho das duas estrelas
que os meus olhos buscavam...

Novamente, como raios que cortam os céus
nos dias mais tenebrosos,
flashes cortavam a escuridão
e faziam aqueles doces olhos brilharem...

Quando me aproximei,
e olhei de perto aqueles dois pontos brilhantes,
percebi que eles eram muito mais
que estrelas, e que eram constelações infinitas

com portais e mistérios,
armadilhas e prêmios...
Quando me aproximei, mesmo com as luzes acessas,
senti como se só houvesse ela e eu,

e segurei nas tremulas mãos dela,
e um tímido sorriso naqueles rubros lábios vi surgir...
Agora não consigo esquecer-me
desse ser que nem sei o nome, nem o tom de voz...
Poeta Devaneador
Enviado por Poeta Devaneador em 01/10/2006
Reeditado em 04/02/2007
Código do texto: T254083

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite Itamar Eduardo Gonçalves de Oliveira e eduardogoncalves@hotmail.fr) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Devaneador
Rondonópolis - Mato Grosso - Brasil, 29 anos
82 textos (3896 leituras)
1 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:14)
Poeta Devaneador