Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Guerreiro

Vem, se deita, fica aqui em repouso
se aconchega em mim, no meu ninho
como fosse só uma ave em pouso
um pequeno menino passarinho
vem... deita... esquece a vida
deixa tudo pra lá, deixa lá fora,
aquieta tuas asas da dura lida
fica, como nunca fosse embora
deixa tua espada longe, esquece
hoje você é só guerreiro-menino
e não haverá luta, nenhuma prece,
nada que precise decisão, do teu tino
se enrosca, fica quieto, eu te cuido
canto baixinho pra você dormir
te aperto no seio, te dou o fluido
da leve paz e do ligeiro sorrir
onde o tempo pode voltar sem medo
e menino, pode descansar ao vento
dos vôos pausados, sem segredo

se quiser, te conto histórias de antes
dos meus passeios pela madrugada
de um tempo que fomos amantes
onde só havia riso e mais nada
mas agora, vem, descansa teu corpo
te carinho os cabelos até o despertar
até que possa ser ave grande, de novo
que possa vestir-se de guerreiro e lutar
descansa... descansa um pouco
quando acordar, você vai recuperado
e vai poder gritar até ficar rouco
a tua verdade nesse mundo descambado

e eu sempre vou estar aqui esperando
um dia do menino passarinho
um dia do guerreiro descansando
um dia do menino, em meu ninho.


Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 09/10/2006
Código do texto: T259778

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (344672 leituras)
1 áudios (2463 audições)
4 e-livros (3951 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:59)
Maria Quitéria