Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Permita-me amor

Permita-me dizer-te algo
Mas não fite em meus lábios,olhe meu olhar
Há de de entender as palavras em brilho
E assim em silêncio, nada ei de falar

Permita-me dizer-te algo
Mas assim, lento, devagar...
Esse desejo inconfesso, que em ti encontrou vida
Neste toque, doce, suave, ao entardecer, marejar

Permita-me dizer-te algo
Com esta pupila que dilata, gritando!
Que me entrega como um réu, não salvo
Nesta anseio que aumenta, amando!

Permita-me dizer-te meu amor, meu sonho...

E declarar-te ao amanhecer que amo, amo, amo!
Com esta alma que pura confessa
Com esta vida que ao teus pés consagro
Com este amor, que em ti achou pressa
Com este desejo, que jamais será malogrado



Junior Antonio
Enviado por Junior Antonio em 11/10/2006
Reeditado em 11/10/2006
Código do texto: T261601
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Junior Antonio
Paracatu - Minas Gerais - Brasil
181 textos (8146 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:09)
Junior Antonio