Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desatino

Vejo ruir o tempo,
o vento,  meu alento.
Vida desatinada:
coração desaguando dor
É por você o meu viver.
Escute as palavras sentidas,
Plantadas, germinadas em seu temor.
São palavras de amor.
Assim, o amanhecer
trará o que há de melhor
da sua presença:
sorriso, olhar, suor...
E em quase maré alta
me encontrará em busca...
em ânsia... em volta...
em torno... de tudo que vier
da sua alma, do seu ser...

SueliFajardo
Enviado por SueliFajardo em 17/10/2006
Código do texto: T266867

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SueliFajardo
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil
942 textos (29986 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:07)
SueliFajardo