Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abre, sou eu

Vivo longe de ti, mas que importa,
Se em mim não deixaste de morar ?
Comigo estás, rondo à tua volta,
Ouço a tua voz, sinto o teu olhar.


Estou presente em todo o lugar:
No dia claro, na noite morta,
Eu sou o Sol no céu a brilhar,
Sou o Vento que te bate à porta.


Quando o dia cai, não vou embora.
Se aqui onde estou não há mais hora,
Quero dormir presa nos teus braços …


No silêncio da noite eu vou chegar …
E, lá fora … Escuta … Esses passos …
Abre, amor, sou eu ! Deixa-me entrar …
Cri
Enviado por Cri em 22/06/2005
Código do texto: T26793
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cri
França, 58 anos
30 textos (7245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:02)
Cri