Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BALADA DE AMOR

Há uma poesia nítida
rabiscando minhas retinas.
As palavras esvoaçam
feito garças bailando
pensamentos azuis.

Estilhaçam-se os versos
em mil pedaços
e se soltam alados
ao sabor do vento
como fachos de luz.

Dedilho minha guitarra
brilhante de sonhos
e a garganta rouca
afina a emoção
dessa balada de amor:

“O tempo passa
e a afeição permanece.
O vento sopra
e o coração se aquece.
Quem ama, jamais esquece.”

(José de Castro, Natal/RN, 19/10/06)
José de Castro
Enviado por José de Castro em 19/10/2006
Código do texto: T268371

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José de Castro
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
2254 textos (673191 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:00)
José de Castro