Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu medo.

Tento disfarçar, mais em desespero
sou eremita desiludido.
Sinto-me angústiado
na busca de um antídoto
cujo hospedeiro não consegui capturar.
Seu cheiro, seu sabor,
intensa varredura do teu ser,
foi querer. . .
Cada segundo que passo sem perceber tua presença,
meu subconciente derrama constantes silabas
que desembocam num só próprio pronome.
Cada fio de cabelo
que habita tua feição superior,
me faz lembrar e cada vez me
aprofundar mais em minha húmida caverna.
Constantes avalanches,
do não querer, do rejeitar,
ao passado suplico retornar.
Pois dele retiro,
ao menos um ombro amigo,
amenizando, eternamente,
meu dissecado coração.
Manoel Alfredo de Jesus Junior
Enviado por Manoel Alfredo de Jesus Junior em 24/10/2006
Reeditado em 24/10/2006
Código do texto: T272169
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Alfredo de Jesus Junior
Feira de Santana - Bahia - Brasil, 36 anos
14 textos (854 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:30)
Manoel Alfredo de Jesus Junior