Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do amor que posso

O amor que posso e não me foge à rima,
despede a farsa ao projetar um rumo
do eterno sonho, mesmo que deprima,
no fim do acaso que se fez sem prumo.
 
O amor que sinto peca, na verdade,
no alar sem jeito de um velado canto,
nos tais momentos de sentir vaidade
em que me envolve seu dourado manto.
 
É muito o preço que me cobra a vida
em festas tantas de um bailar sereno,
em palcos quantos... Fala indefinida
 
que pouco dura, no cenário ameno,
mas que embeleza a dor da despedida
na tela fria, azul de metileno.
Cleide Canton
Enviado por Cleide Canton em 24/06/2005
Código do texto: T27315
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cleide Canton
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (3241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:41)
Cleide Canton