Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SER ENIGMÁTICO (ou paródia a Jorge de Lima)

Não queiras entender os poetas naquilo
Que eles concebem desvairados,
Pois, mesmo o mais sóbrio e tranqüilo
Se faz ausente dos versos lavrados.

            Num meio deserto e inabitado
            Eles constroem o seu asilo,
            Morada hostil e sem estilo,
            Bem ao gosto do abnegado

Eles parecem, porém, possuir radares
Que emitem ao mundo imagens difusas
Do que é seu ser e até sua alma.

             Esse mecanismo é precário e exótico,
             A ninguém dá a conhecer as musas
             Que acedem àquele mundo caótico.
Zico
Enviado por Zico em 29/10/2006
Código do texto: T276624

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zico
Capelinha - Minas Gerais - Brasil
53 textos (24028 leituras)
2 e-livros (2996 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:23)
Zico