Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quase Perdi o Controle

Onde você está?
Vem para mim.
Procurei tanto.
Meu coração nunca irá cansar,
Mas eu sim.
Afinal eu não sou só coração.
Pelo menos até você não chegar.

Você, meu amor
Onde quer que esteja,
Qualquer lugar,
Ligue-me, mande uma carta.
Ou mesmo um e-mail
Aceito, também, torpedo
Via celular.

Até por sinais de fumaça
Estou a te esperar.
E eu te encontrarei
Mesmo que tenha
A natureza a enfrentar.
O céu e o mar.

Cataclismas superar.
Os olhos abertos
E o vento furiosamente a soprar.
As mãos amarradas
E as ondas a me afogar.

Sem luz para iluminar
E mesmo assim eu,
Na escuridão, tentar
Enxergar-te
Mesmo que só possa tatear

A procura a me estafar.
O fracasso a me espreitar,
Mas a fé e a esperança
Sustentam meu amar.

Por momentos
Perdi o controle.
Desiludi de procurar
Alguém para amar.

Louca obsessão
Volta como um infante
Decidido resgatar,
Do anonimato,
Você o lindo ser
Que irá me amar.

E estou aqui
Nesse exato momento
A esperar.
Mas esperar sem
Deixar de procurar

Procurar você
Ser sem nome
Mas com forma.
Que com certeza
Será meu tão esperado par.
Luciano Barreto
Enviado por Luciano Barreto em 02/11/2006
Reeditado em 07/04/2007
Código do texto: T280293

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Escrito por Luciano Barreto. Contato: quebraperna@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luciano Barreto
Campos dos Goytacazes - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
35 textos (5830 leituras)
3 áudios (651 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:03)
Luciano Barreto